Modelo que foi um dos maiores vencedores da DTM voltou à vida para os Mercedes-Benz Classic Trackdays

Um dos maiores vencedores da história da DTM, o campeonato de carros de turismo na Alemanha, foi o Mercedes-Benz 190E 2.5-16 Evolution II. Apresentado em 1990, no Salão de Genebra, ele teve apenas 502 unidades produzidas para homologação. Todas elas vendidas antes mesmo de sua apresentação oficial. Na temporada de 1992, ele foi apenas o primeiro, o segundo e o terceiro colocado no campeonato, dirigido respectivamente por Klaus Ludwig, Kurt Thiim e Bernd Schneider. Não surpreende que ele seja hoje disputado a tapa por colecionadores. Para poder contar com um deles em seus track days, a Mercedes-Benz poderia ter tentado recomprar algum deles. Mas preferiu recriar o carro.

Leia também:

A unidade recriada é fidelíssima aos originais, a começar pelo motor 2.5 de quatro cilindros, de curso curto e diâmetro de pistões largo. Feito para ser girador e naturalmente aspirado, como mostra sua potência máxima, de 235 cv a 7.200 rpm, e seu torque máximo, de 25 kgfm entre 5.000 rpm e 6.000 rpm. Com 4,54 m de comprimento, 1,72 m de largura, 1,34 m de altura e entre-eixos de 2,67 m, o 190E 2.5-16 Evo II pesava apenas 1.340 kg em ordem de marcha, atingia a velocidade máxima de 250 km/h e ia de 0 a 100 km/h em 7,1 s. Isso na versão de rua. A de pista, como a que a Mercedes-Benz recriou, chegava aos 373 cv. Sem turbo.

 

 

Os Mercedes-Benz Trackdays acontecem nos circuitos de Zolder, na Bélgica, e Oschersleben, na Alemanha. São comandados pelo ex-piloto da DTM Jörg van Ommen e custam, respectivamente, 650 euros e 780 euros. Só 45 veículos podem participar de cada vez e o preço inclui lanches e o café da manhã. Sorte de quem puder ter pelo menos um gostinho do 190E 2.5-16 Evo II. Ainda que como passageiro.

Fotos: divulgação

Seja parte de algo grande