Fabricante italiana foi adquirida por grupo financiado por magnata russo do petróleo

Três anos depois de comprar 25% da MV Agusta, a Mercedes-AMG decidiu vender suas ações de volta para a ComStar Invest, empresa que agora controla a fabricante italiana de motos em sua totalidade. O valor negociado não foi revelado por nenhuma das companhias – a divisão da Mercedes-Benz pagou 30 milhões de euros (cerca de R$ 110,5 milhões).

A Mercedes-AMG havia adquirido parte da MV Agusta como uma forma de responder à compra da Ducati pela Volkswagen. A fabricante voltou a lucrar apenas no ano passado, pela primeira vez em muitos anos. Desde então, o CEO da empresa, Giovanni Castiglioni, falava em comprar de volta as ações, o que levou um tempo para acontecer, já que a empresa possuía um débito de mais de 40 milhões de euros.

Leia também:

Para conseguir o controle completo de volta, a MV Agusta criou um fundo de investimentos junto ao Black Ocean Group, controlado por um magnata russo do petróleo chamado Timur Sardarov. A AMG queria comprar a marca e tirar o controle de Castiglioni. Sem acordo, acabaram decidindo vender as ações. Outro motivo pode ser a possibilidade de a Volkswagen vender a Ducati - rumores recentes falam que a Harley-Davidson está interessada em comprar a fabricante.

“MV Agusta, para nós, é a marca mais icônica da indústria; uma companhia que, nos últimos cinco anos, tem investido pesado no desenvolvimento de novos produtos, criando uma extensiva linha de motocicletas”, declara Sardarov. “Nossa presença como financiadores, com uma clara visão a longo prazo, assim como na administração da empresa, tem como objetivo, por meio de nossa competência e habilidade, dar suporte e fortalecer a MV Agusta nos próximos anos a consolidar sua posição como produtora de motocicletas superpremium.”

Fotos: divulgação

Seja parte de algo grande