Marca chinesa irá eliminar tudo o que não for SUV até o final de 2018 de sua linha brasileira

Limitada por cotas de importação e de olho em um segmento de maior procura, a JAC Motors prepara uma revolução em toda sua linha. Até o final de 2018, irá trabalhar apenas com crossovers no Brasil, retirando das lojas os hatchbacks J2 e J3, os sedãs J3 Turim e J5 e a minivan J6, que darão adeus ao nosso mercado gradativamente.

Leia também:

Essa troca de modelos começa em 2018. O subcompacto J2 será substituído pelo T20, sua versão aventureira vendida na China como S2 Mini e que tentará aproveitar a onda dos “SUVs de entrada” iniciada pelo Renault Kwid. Na mesma época, daremos adeus à dupla J3 e J3 Turin, modelos com os quais a JAC estreou sua operação no Brasil. A minivan J6 sairá de linha pouca depois. Os únicos que terão uma vida um pouco mais longa serão o J5 e o J6, com importação restrita e que devem continuar até o final de 2018.

 

 

Também não há muita esperança para o crossover T6 e para a van T8. No caso do T6, Sergio Habib, presidente da JAC no Brasil, falou sobre a venda de um futuro T60, indicando que teremos a nova geração por aqui. Até lá, é possível que fique na geladeira ou que venha em quantidade bem pequena. Já a van T8 vem com um ritmo muito baixo de vendas (emplacou 22 unidades desde janeiro deste ano) e deve deixar o país.

“Só SUV”

A estratégia da JAC será investir apenas em crossovers a partir de 2018. Acima do T20 estará o T40, que receberá variante com câmbio CVT no início do ano que vem. O T5 será rebatizado como T50 e passará por um facelift. A JAC ainda promete um SUV do porte de Hyundai Santa Fe, com o nome de T70, que chamou nossa atenção no Salão de Xangai pelo acabamento e pelo porte. Seu único modelo de carroceria diferente será a futura picape média, já confirmada para março de 2018 e sem nome definido.

Fotos: Divulgação

Seja parte de algo grande

JAC J3 S e J3 Turin S 1.5 flex chegam por R$ 39.990 (hatch) e R$ 41.690 (sedã)

Foto de: Fábio Trindade