"Nada mais é do que um Q7 camuflado", disse o executivo

Durante entrevista concedida recentemente à agência de notícias Automotive News, o CEO da Rolls-Royce, Torsten Mueller-Oetvoes, causou polêmica ao ironizar a "falta de pedigree" de um dos principais utilitários de alto luxo do mercado, o Bentley Bentayga. Rival do futuro SUV da marca (provisoriamente batizado de Cullinan), o modelo foi apontado pelo executivo como uma simples "versão camuflada do Audi Q7". A referência foi feita pelo fato de ambos compartilharem a mesma plataforma MLB, dentro do grupo Volkswagen.

Leia também:

 

Audi Q7 V6 TDI

 

Na prática, porém, Bentayga e Q7 têm posicionamentos muito diferentes. O britânico, por exemplo, é mais luxuoso e tem atuação comercial direcionada ao mercado de altíssimo luxo. O modelo alemão é igualmente requintado, mas apresenta proposta um tanto mais familiar, oferecendo opção de três fileiras de assentos e capacidade para acomodar de forma relativamente confortável até 7 passageiros. Isso sem falar nas diferenças óbvias de design, proporções da carroceria e equipamentos.

 

Rolls-Royce Cullinan

 

Qual seria, então, o objetivo da ironia levantada pela Rolls-Royce? Certamente criar polêmica e, ao mesmo tempo, chamar atenção para a chegada do Cullinan que, não por acaso, terá o Bentayga como um dos principais rivais a serem enfrentados.

Fonte: Automotive News
Fotos: divulgação e arquivo Motor1.com

Seja parte de algo grande