A partir de R$ 7.990, modelo passa a vir com distribuição de frenagem e nova suspensão

A moto mais vendida do Brasil, a Honda CG 160 chega às concessionárias de todo o Brasil na linha 2018, com freios CBS de série. Além disso, recebe novo painel de instrumentos e suspensão dianteira. Produzida em Manaus (AM), é vendida em três versões: CG 160 Start (R$ 7.990), CG 160 Fan (R$ 8.990) e CG 160 Titan (R$ 10.190).

Leia também:

O destaque da linha 2018 da CG 160 é a adição dos freios CBS (Combined Braking System). O sistema distribui a frenagem, passando 34% da força para o freio dianteiro e 66% para o traseiro, impedindo o travamento das rodas e reduzindo em até 20% a distância necessária para fazer a moto parar completamente. E também resolve o mau hábito dos motociclistas de usar apenas o freio traseiro. Funciona tanto com os freios a disco das CG 160 Titan e Fan quanto os freios a tambor da CG 160 Start.

 

 

A moto passa a contar com nova suspensão dianteira do tipo SFF (Separated Function Fork). Com ele, o sistema separa as funções das bengalas. Uma é dedicada ao sistema hidráulico, o amortecimento progressivo da compressão e extensão, enquanto a outra abriga a mola. Na prática, isso aumenta o conforto por absorver melhor as irregularidades do piso e, como tem menos componentes internos, reduz o desgaste do conjunto.

 

 

No visual, a CG 160 Start adota conta-giros, enquanto as demais versões Fan e Titan têm o painel de instrumentos com design BlackOut. A Start também recebe acabamento preto nos aros das rodas.

 

 

A CG segue com o motor de 162,7 cm³, capaz de gerar 15,1 cv a 8.000 rpm e 1,54 kgfm de torque a 6.000 rpm, equipado com comando de válvula no cabeçote, injeção eletrônica e arrefecimento a ar.

Fotos: divulgação

Seja parte de algo grande

Honda CG 160 2018