Montadora coreana planeja dobrar oferta de utilitários na região até 2021

Considerado por analistas do mundo inteiro como fonte certa de lucros e boas vendas, o segmento de SUVs será usado pela Hyundai como plataforma para alcançar o posto de montadora asiática mais vendida da Europa no médio prazo. A meta é ampliar a oferta de crossovers na região nos próximos 3 anos para pelo menos 4 ou 5 modelos, abrangendo todas as variantes dessa categoria. Atualmente, a gigante coreana ocupa a terceira colocação no continente, perdendo para Toyota e Nissan, respectivamente.

 

2017 Hyundai Tucson Night

 

Leia também:

No mercado europeu inteiro, o segmento de SUVs responde por quase 30% das vendas. Na Hyundai, essa participação é de 35%, com apenas dois modelos em oferta - Tucson e Santa Fe. Na co-irmã Kia, esta margem é de 41%, e na Nissan o índice chega a consideráveis 70%. Até mesmo a Toyota já observou a importância de investir na categoria. Antes do lançamento do CH-R, detinha apenas 12% de participação. Após a chegada do modelo, a porcentagem subiu para 30%.

 

2018 Hyundai Kona

 

"A ampliação da gama SUV é uma obrigação hoje, se você quer manter ou aumentar sua participação de mercado na Europa", disse o analista da JATO Dynamics, Felipe Munoz. Os esforços dos coreanos já começaram com a estreia do Hyundai Kona, e as expectativas são as melhores possíveis. Segundo previsões, o SUV venderá por ano algo em torno de 64 mil exemplares, sucedendo com folga o monovolume ix20, que vendia anualmente 33 mil unidades.

 

All-new 2018 Hyundai Kona

 

Além do Kona, os planos da Hyundai para a Europa incluem um modelo ainda menor e, posteriormente, outro de grande porte, a ser posicionado acima do Santa Fe.

Fotos: Divulgação

Seja parte de algo grande

Hyundai Kona 2018 - Galeria