Marca tcheca Skoda deve se tornar o braço do Grupo VW para mercados em expansão

Apesar de não ter alcançado os padrões de custos inicialmente programados e, por conta disso, ter sido desfeita, a parceria firmada entre a Volkswagen e a Tata na Índia pode acabar rendendo frutos em outros países. O projeto vinha sendo capitaneado pela tcheca Skoda (considerada a marca "racional" do grupo alemão) e tinha como objetivo lançar um carro de baixo custo até 2020. Os indianos saíram da jogada, mas os planos ainda seguem frescos na mente do Grupo VW. Tanto é que a ideia agora é aplicá-los em outros mercados emergentes.

Leia também:

Conforme relata a agência de notícias Automotive News, "uma série de ideias" incialmente planejadas para o projeto tocado com a Tata podem ser aplicadas em outros países de perfil econômico semelhante, o que inclui Brasil e Irã, entre outros. A informação foi antecipada por Thomas Sedran, chefe de estratégia do grupo alemão, porém sem maiores detalhes. A única garantia que o executivo confirmou foi de que a Skoda segue, sim, decidida a concluir esse projeto até 2020.

 

2018 Skoda Karoq

 

Se concretizados os planos, este não será o primeiro projeto tocado conjuntamente entre Volkswagen e Skoda visando ao mercado brasileiro. Conforme adiantado pelo jornalista Boris Feldman no início do mês, o recém-lançado SUV Karoq, de origem tcheca, será usado como base para a VW desenvolver o inédito Tharu, com foco na América do Sul.

Fonte: Automotive News
Fotos: Divulgação

Seja parte de algo grande

Skoda Citigo 2017