Grupo explicou em nota que não houve qualquer abordagem por parte da Great Wall

Responsáveis por agitar os ânimos do mercado neste início de semana, os rumores que davam conta da venda da Jeep para um grupo chinês foram desmentidos oficialmente nesta terça-feira (22) pela FCA. Em nota, o conglomerado controlador da marca negou veementemente a informação e deixou claro que "não foi abordado pela Great Wall Motors sobre interesses relacionados à marca Jeep ou qualquer outro assunto". CEO da companhia, Sergio Marchionne disse que segue firme com o compromisso de executar seu próprio plano de negócios até 2018.

Leia também:

Um fato curioso na história é que a declaração partiu de representantes da própria Great Wall em entrevista concedida à agência de notícias Automotive News - o que denota certo grau de confiabilidade. "Estamos profundamente interessados na marca Jeep e prestamos muita atenção há bastante tempo", disse na ocasião o porta-voz Xu Hui. "Nosso objetivo estratégico é chegar à posição de maior fabricante de SUVs do mundo e adquirir a Jeep nos permitirá alcançar nosso objetivo mais cedo", completou.

 

Jeep Compass 2017 - Espanha

 

Talvez a estratégia da FCA seja desviar as atenções do mercado para não atrapalhar as negociações. Outra hipótese é a Great Wall ter sido precipitada demais em suas declarações. O tempo dará a resposta. 

Fotos: Divulgação

Seja parte de algo grande

Jeep Renegade - Novidades 2018