Plataforma feita com chineses dará origem à próxima geração do Onix, Prisma, Cobalt, Spin, Tracker e uma picape acima da Montana

A General Motors irá renovar sua linha de veículos no Brasil, como parte do Projeto GEM (Global Emerging Markets). A nova família de carros foi pensada para África, Brasil, China e Índia, todos utilizando a mesma plataforma de baixo custo. Será dessa base que nascerá a próxima geração do Onix, Prisma, Cobalt, Spin, Montana e alguns modelos inéditos, como um novo crossover compacto e uma segunda picape, acima da Montana e que irá entrar no segmento da Fiat Toro, Renault Duster Oroch e o futuro modelo da Volkswagen.

A nova arquitetura foi desenvolvida junto com a chinesa SAIC, parceira da GM no oriente. Irão montar carros baseados nela em Gravataí (RS) e São Caetano do Sul (SP) – parte do investimento de R$ 13 bilhões que a empresa fará no Brasil até 2020. Parte desse valor também foi para Joinville (SC), onde produzem motores, que finalmente terão propulsores de três cilindros, aspirados ou turbimados.

Leia também:

Essa base será utilizada em uma série de veículos - rimores falam em oito modelos diferentes. Ela dará origem às próximas gerações de Onix e Prisma, que já passaram por seu facelift e caminham para o fim de seu ciclo nas lojas. O sedã compacto Cobalt, lançado em 2011 e a minivan compacta Spin, que chegou às lojas em 2012, também estão na lista. Ambos já mostram a idade, apesar de liderarem seus segmentos.

Ainda mais velha, a picape pequena Montana finalmente ganhará uma nova versão. E também uma irmã maior. A Chevrolet já desenvolve uma terceira picape, posicionada entre Montana e S10, e que entrará no mercado estreado por Renault Duster Oroch e Fiat Toro. Se a GM correr, consegue lançar o modelo antes da Volkswagen, que também trabalha em uma picape para este segmento, com a plataforma do novo Polo.

 

 

A Chevrolet brasileira também quer entrar com mais força no segmento dos crossovers compactos. Ao invés de importar o Tracker do México, haverá um modelo próprio para ser exportado para toda a América do Sul. Vimos uma prévia deste modelo em 2015, com o conceito Adra, criado na Índia (na imagem acima). Pela idade, pode não usar este design, agora que a identidade visual da marca seguiu outro rumo após o lançamento do Cruze.

A má notícia é o prazo para isso acontecer. A previsão de chegada do primeiro carro da linha GEM ao mercado é para 2020, pelo tempo necessário para terminar o desenvolvimento e atualizar as linhas de montagem. Começará com Onix e Prisma, pelo volume de vendas de ambos. Os demais virão nos anos seguintes. Portanto, veremos a Montana nas concessionárias por mais algum tempo.

Seja parte de algo grande