Nova geração já começou a ser vendida Europa, mas por aqui teremos apenas uma reestilização leve

Apresentado no fim do ano passado e responsável desde então pelo alcance de recordes históricos no mercado europeu (chegou até a desbancar o Volkswagen Golf em alguns meses), o Fiesta de nova geração vem sendo tratado pela Ford como a grande vitrine tecnológica do segmento. Na concepção da marca, o modelo foi capaz de amadurecer junto com seu público-alvo e tem conseguido atingir diferentes tipos de público, tanto atraindo consumidores novatos, quanto "segurando" clientes já conhecidos.

Leia também:

2018 Ford Fiesta ST

 

"Estamos atingindo do mais inovador até o comprador mais tradicional, como aquele que amadureceu, saiu da casa de seus pais, ganhou mais dinheiro, mas ainda quer se expressar. É aí que o novo Fiesta entra" explica um porta-voz. Foi levando em conta esse público, inclusive, que a marca desenvolveu versões mais caras e as recheou de equipamentos. Segundo estimativas iniciais, 35% das versões vendidas são do acabamento Titanium, 25% da variante esportiva ST e 10% da luxuosa Vignale.

 

Ford Fiesta 7 Vignale (2017)

 

Em 40 anos de história, este Fiesta é, de longe, o mais refinado já produzido. Entre outros itens, a Ford destaca a presença de 15 sistemas de assistência e segurança ativa, duas câmeras, três radares e 12 sensores ultra sônicos para monitorar o entorno, além de controle de cruzeiro adaptativo e alerta de colisão traseira. A marca acredita até mesmo que alguns clientes podem fazer downsizing e migrarem de segmentos superiores, já que o nível de tecnologia não será comprometido. 

 

Flagra - Ford Fiesta reestilizado

No Brasil, solução será caseira

Descartado por conta dos altos custos do projeto, o Fiesta 2018 passará longe das concessionárias brasileiras. Como já adiantamos, a Ford apostará por aqui no lançamento de um leve facelift feito sobre o modelo atual, com aprimoramentos mecânicos e tecnológicos. Sob o capô, o motor 1.5 de 3 cilindros vindo do EcoSport será a grande novidade. Além disso, o câmbio PowerShift será definitivamente aposentado, dando lugar a uma caixa tradicional de 6 marchas. No interior, o painel ganhará uma nova central multimídia integrada com o Sync3 e já compatível com Android Auto e Apple CarPlay.

Fotos: Divulgação e arquivo Motor1

Seja parte de algo grande

Ford Fiesta Vignale 2018 - Europa