Em meio a discussão "SUV ou aventureiro", colocamos o novo WR-V contra um rival de cada categoria

Carros projetados especificamente para o Brasil costumam ser bem aceitos pelo consumidor local. Basta ver os casos de Chevrolet Onix, Hyundai HB20, VW Gol, Ford Ka e Renault Sandero (estes dois globais, mas nascidos primeiro aqui). Todos são sucessos de venda - mais do que isso, eles são os carros mais vendidos no país. Diante deste cenário, até demorou para a Honda do Brasil ter um projeto para chamar de seu, após mais de 20 anos de fábrica em Sumaré (SP). Estamos falando do WR-V, versão crossover do Fit que a Honda está anunciando como SUV.

 

Honda WRV x Nissan Kicks x Hyundai HB20X

 

Segundo a marca japonesa, a classificação SUV para o WR-V tem o respaldo do Inmetro, por conta de seus ângulos de entrada, saída e altura livre do solo, entre outras medidas. Mas, apesar da suspensão mais parruda e da dianteira com design próprio, o modelo não esconde que sua origem é o Fit - lateral, cabine e porta-malas são exatamente os mesmos. Foi a deixa para que muitos o considerassem um "aventureiro", tal qual a pioneira Fiat Palio Adventure - que também tinha modificações de estilo e mecânicas (suspensão elevada e reforçada, e entreeixos alongado).

Então, qual é a do WR-V? Aventureiro ou SUV? Para sanar de vez as dúvidas, chamamos um representante de cada categoria para enfrentá-lo. De um lado, o Hyundai XB20X, um dos hatches aventureiros mais completos (e caros) do mercado, que custa R$ 70.735 nesta versão Premium com couro e central multimídia. O WR-V compareceu também na versão top, chamada de EXL, tabelada a R$ 83.900. Já o Nissan Kicks (o mais SUV deles, ao menos nas formas da carroceria) veio na versão intermediária SV, de R$ 84.900.

Por não considerarmos o HB20X como concorrente do Kicks, propomos dois combates para o WR-V em separado. Primeiro contra o Hyundai e depois contra o Nissan. Que comecem os duelos! 

WR-V x HB20X

Seria leviano afirmar que o HB20X tem tantas modificações em relação ao HB20 quanto o WR-V traz na comparação com o Fit. No entanto, o coreano não é apenas um aventureiro de adesivo: sua suspensão foi elevada em 40 mm, molas e amortecedores foram calibrados especificamente, as rodas são aro 16" e a direção tem assistência elétrica, duas exclusividades na gama HB - os demais usam rodas aro 14" ou 15" e direção com bomba hidráulica. Pode parecer surpresa, mas o X é, em muitos aspectos, o melhor HB20.

 

Honda WRV x Nissan Kicks x Hyundai HB20X

 

Na parte de carroceria, o WR-V leva vantagem sobre o HB20X da mesma forma que o Fit leva vantagem sobre o HB20. Com seu formato quase monovolume, o Honda é melhor em espaço e aproveitamento da cabine, tendo como diferencial o tanque de combustível sob o banco do motorista. Isso deixa a posição de guiar mais alta e ainda abre um vão inesperado sob o banco traseiro, que pode ter o assento elevado (sistema ULT) para levar objetos volumosos. O porta-malas também é maior no carro feito de Sumaré (SP), com 363 litros contra 300 litros do modelo de Piracicaba (SP). 

Em termos de construção e acabamento, a marca coreana chegou ao nível da japonesa. O HB20X não fica devendo em nada na comparação com o WR-V na qualidade dos plásticos e demais componentes - pelo contrário. Ele tem os painéis de porta forrados mais fartamente que no rival, sem contar o revestimento de couro marrom que aparenta maior refinamento - o Honda não oferece couro nem como opcional. Outro item que gostamos no Hyundai (e não existe no WR-V) é o ar-condicionado digital, que deixa o visual da cabine mais chique e funciona perfeitamente bem. Pena o cluster do Hyundai já estar um pouco ultrapassado, com apenas uma telinha no centro dos mostradores analógicos. No WR-V, a parte direita do cluster é toda digital. E também só o crossover da Honda vem com airbags do tipo cortina, totalizando 6 bolsas - contra 4 do HB20X. 

Honda WRV x Nissan Kicks x Hyundai HB20X
Honda WRV x Nissan Kicks x Hyundai HB20X

Honda e Hyundai usam o mesmo número de calçado: rodas aro 16" com pneus 195/60. A diferença fica por conta do acerto de suspensão de cada um. Enquanto os engenheiros da Honda brasileira fizeram um conjunto mais macio que o do Fit, incluindo componentes o eixo traseiro do HR-V, na Hyundai deixaram o carro mais firme que o HB20. O que é bem-vindo nos dois casos, pois o Fit é duro demais e o HB20, mole demais.

O WR-V ficou melhor que o Fit para rodar em nossas ruas, com maior altura dos para-choques e suavidade nos buracos. Ainda assim, é preciso tomar certo cuidado nos obstáculos porque há um protetor de cárter de aço que raspa sem dificuldade. A direção (com a caixa semelhante à do HR-V, sem escovas) mantém a leveza e agilidade do Fit, mas também com um "filtro" maior sobre o que se passa no piso. No HB20X é o contrário: a suspensão sensivelmente mais firme que a do HB20 deixa o modelo um pouco mais "crocante" em pisos ruins, mas transmite maior robustez e, o melhor, segura mais a carroceria nas curvas. Já a direção elétrica não deixa saudades do sistema hidráulico do HB comum, mantendo a leveza em manobras e ficando mais firme na estrada.

 

Honda WRV x Nissan Kicks x Hyundai HB20X

 

Na parte de powertrain, ambos seguem a receita de família: 1.5 i-VTEC no Honda, com 116 cv e 15,3 kgfm, ligado ao câmbio automático CVT; 1.6 Gamma no Hyundai, com 128 cv e 16,5 kgfm, ligado ao câmbio automático de 6 marchas. Mais potente, com maior torque e menor peso, o HB20X mostra mais disposição nas saídas e principalmente nas retomadas (veja tabela de testes), situação em que a caixa CVT do WR-V eleva o giro do motor e faz o ruído incomodar na cabine. Além disso, o motor da Honda não tem funcionamento tão "liso" quanto o da Hyundai em altos giros, deixando o HB20X em clara vantagem no desempenho.

Quanto ao consumo, os dois poderiam ser melhor em uso urbano - ficaram com médias de 7 km/l (HB20X) e 7,4 km/l (WR-V), usando etanol. Na estrada, no entanto, a frente alta do Honda prejudica a aerodinâmica e o motor sente um pouco mais o peso do carro, atingindo apenas 9,7 km/l. O Hyundai, com um pouco mais de reserva de motor e relações de marcha bem acertadas (120 km/h com menos de 3 mil rpm) conseguiu 11,1 km/l na mesma medição.

Honda WRV x Nissan Kicks x Hyundai HB20X
Honda WRV x Nissan Kicks x Hyundai HB20X

Se você for usar esses carros num sítio, eles vão chegar ao mesmo lugar - a altura do solo elevada permite rodar com um pouco mais de tranquilidade sobre pedras e pequenos obstáculos, com leve vantagem para o Honda na absorção dos impactos. O WR-V também é melhor em dois pontos muito considerados por quem busca um SUV: posição de dirigir elevada e espaço para a família. Se você não faz questão disso, o HB20X é mais esperto, mais gostoso de dirigir e custa R$ 13 mil a menos, apesar de ainda ser caro para um compacto. É o preço da aventura.   

WR-V x Kicks

As vantagens de projeto que o WR-V impõe ao HB20X deixam de existir quando a comparação é com o Kicks. Com a carroceria quase 30 cm mais longa e entre-eixos cerca de 6 cm mais longo, o SUV da Nissan oferece mais espaço na cabine e, principalmente, no porta-malas - 432 litros contra 363 l. E também a posição de dirigir elevada que encontramos no Honda é ainda mais alta no Nissan, com ampla visão do trânsito.

 

Honda WRV x Nissan Kicks x Hyundai HB20X

 

Um dos argumentos do WR-V poderia estar no fato de que, na versão top, ele custa menos que o Kicks intermediário. Mas, quando vamos analisar os equipamentos, a vantagem é do Nissan: só ele vem com ar digital, rodas aro 17", chave presencial, partida por botão e controles de estabilidade e tração. Ambos trazem bancos de tecido e acabamento correto, sem luxos mas bem-feito, só que o Kicks é melhor na comodidade dos assentos e na facilidade de uso da central multimídia (que os dois trazem como item de série), além de ter parte do cluster digital e configurável - onde pode aparecer o conta-giros, o velocímetro digital, a rádio sintonizada e até uma bússola.

Em movimento, o Kicks continua agradando. O WR-V ficou mais macio na comparação com o Fit, mas ainda não tem a suavidade do Nissan em pisos ruins, mesmo usando rodas maiores que as do Honda. Também só o Kicks possui um sistema eletrônico de controle de inclinação da carroceria, que atua em parceria com o ESP para deixar a condução mais segura. Sua direção elétrica é um pouco mais firme nas manobras, mas o volante tem desenho mais bacana que o do Honda, com base reta que lembra o Audi TT.

Honda WRV x Nissan Kicks x Hyundai HB20X
Honda WRV x Nissan Kicks x Hyundai HB20X

Por ser maior, você pode pensar que o Kicks é também mais pesado e sofre com os parcos 116 cv do motor 1.6 16V. Ledo engano, o Nissan pesa até um pouco menos que o Honda, e ainda conta com um pouco mais de torque (15,5 kgfm a 4.000 rpm contra 15,3 kgfm a 4.800 rpm). Na prática os dois andam muito próximos, mas a transmissão do Kicks (também CVT) tem funcionamento mais justinho, com reação mais rápida ao comando do acelerador em baixas velocidades, além de simular 7 relações. Assim, a dirigibilidade fica menos monótona e o ruído do motor nas retomadas é menor, pois o conta-giros sobe e desce como num câmbio automático comum. No WR-V, a aceleração é totalmente linear, com o giro do motor "travando" no alto e um ruído incômodo.

Tanto um quanto outro poderiam ter motores melhores. No caso da Honda, ela oferece uma versão atualizada do propulsor 1.5 para o Fit vendido na América do Norte e na Argentina, com injeção direta e 132 cv - o que ajudaria na performance e também no consumo do WR-V. Já o 1.6 da Nissan rende pouco para a cilindrada, bastando ver que o HB20X do duelo anterior extrai 128 cv de um 1.6 igualmente aspirado e com 16 válvulas. Pelo menos o Kicks se revelou mais econômico que o WR-V, principalmente em uso rodoviário. Uma pena seu tanque de apenas 41 litros limitar sobremaneira a autonomia em viagens.

Honda WRV x Nissan Kicks x Hyundai HB20X
Honda WRV x Nissan Kicks x Hyundai HB20X

Melhor em espaço, porta-malas, equipamentos e dirigibilidade, o Kicks deixa o WR-V em posição delicada, mostrando que seu verdadeiro rival na Honda é mesmo o HR-V, apesar de a própria Honda colocar o modelo da Nissan na lista de concorrentes de seu novo rebento. Como vimos aqui neste duplo comparativo, o WR-V tem moral para peitar o HB20X, mas fica com poucos argumentos diante de do Kicks. A aposta da Honda, como sempre, será na força da marca no mercado e no pós-venda. Se emplacar cerca de 2 mil unidades do WR-V por mês, o que não é muito, ela já se dará por satisfeita.            

Fotos: Mario Villaescusa         

Fichas técnicas

  Honda WR-V EXL Hyundai HB20X Premium Nissan Kicks SV
MOTOR dianteiro, transversal, 4 cilindros, 16 válvulas, 1.497 cm3, comando simples variável, flex dianteiro, transversal, 4 cilindros, 16 válvulas, 1.591 cm3, duplo comando variável na admissão, flex dianteiro, transversal, 4 cilindros, 16 válvulas, 1.598 cm3, duplo comando variável na admissão, flex
POTÊNCIA/TORQUE 115/116 cv a 6.000 rpm / 15,3 kgfm a 4.800 rpm 122/128 cv a 6.000 rpm / 16/16,5 kgfm a 5.000 rpm 114 cv a 5.600 rpm / 15,5 kgfm a 4.000 rpm
TRANSMISSÃO automática CVT; tração dianteira automática de 6 marchas; tração dianteira automática CVT com simulação de 7 marchas; tração dianteira
SUSPENSÃO independente McPherson dianteira e eixo de torção na traseira independente McPhseron na dianteira e eixo de torção na traseira  independente McPherson na dianteira e eixo de torção na traseira
RODAS E PNEUS  liga leve de aro 16" com pneus 195/60 R16 alumínio de aro 16" com pneus 195/60 R16 liga-leve aro 17" com pneus 205/55 R17
FREIOS discos ventilados na dianteira e tambor na traseira com ABS e EBD discos ventilados na dianteira e tambor na traseira com ABS e EBD discos ventilados na dianteira e tambor na traseira com ABS e EBD
PESO 1.149 kg em ordem de marcha 1.058 kg em ordem de marcha 1.142 kg em ordem de marcha
DIMENSÕES comprimento 4.000 mm, largura 1.734 mm, altura 1.574 mm, entre-eixos 2.555 mm comprimento 3.940 mm, largura 1.710 mm, altura 1.550 mm, entre-eixos 2.500 mm comprimento 4.295 mm, largura 1.760 mm, altura 1.590 mm, entre-eixos 2.610 mm
CAPACIDADES tanque 45 litros; porta-malas 363 litros tanque 50 litros; porta-malas 300 litros tanque 41 litros; porta-malas 432 litros
PREÇO R$ 83.400 R$ 70.735 R$ 84.900

 

 

MEDIÇÕES MOTOR1 BR 
    Honda WR-V EXL Hyundai HB20X Nissan Kicks SV
Aceleração      
  0 a 60 km/h 5,6 s 4,7 s 5,2 s
  0 a 80 km/h 8,3 s 7,4 s

8,0 s

  0 a 100 km/h

11,7 s

10,9 s 11,6 s
Retomada      
  40 a 100 km/h em D 9,2 s 8,6 s 8,8 s 
  80 a 120 km/h em D 8,8 s 8,3 s 8,9 s 
Frenagem      
  100 km/h a 0

41,9 m

47,1 m (pista molhada) 41,9 m 
  80 km/h a 0 26,9 m 30,3 m (pista molhada) 26,1 m 
  60 km/h a 0 15,1 m 16,8 m (pista molhada) 14,2 m
Consumo      
  Ciclo cidade 7,4 km/l 7,0 km/l 7,8 km/l 
  Ciclo estrada 9,7 km/l 11,1 km/l 11,0 km/l 

Seja parte de algo grande

Comparativo Honda WR-V x Nissan Kicks x Hyundai HB20X