O maior dos Mini cresceu, ganhou espaço e motor 2.0 turbo para animar os passeios

Em um mundo cada vez mais dominado pelos SUVs compactos, a Mini também criou um pequeno utilitário esportivo para chamar de seu. Em sua segunda geração, que estreia agora no Brasil, o Countryman fica maior, mais potente e mais equipado. Para nosso primeiro contato com o modelo, aceleramos as versões de entrada 1.5 e topo de linha 2.0 ALL4. 

O que é? 

Apresentado no Salão de Los Angeles, em outubro passado, o novo Mini Countryman é o maior e último modelo da gama Mini a receber a nova linguagem de design da marca. Produzido no Brasil na geração anterior, o modelo agora é importado da Áustria, com chances de nacionalização no futuro. 

 

Novo Mini Countryman

 

Com proposta de uso misto, o Countryman é chamado de SAV (Sports Activity Vehicle) pela marca. Para acomodar melhor a família, ele ficou consideravelmente maior nesta geração: 19 cm a mais no comprimento (4.109 mm) e 7,5 cm no entre-eixos, chegando a 2,67 m. O porta-malas saltou de 350 litros para 450 litros.

Ao vivo, a impressão é de um carro mais parrudo do que nas fotos. A linha de cintura elevada e o aumento nas dimensões deixaram o modelo mais imponente que o antecessor. E se ele não é literalmente um SUV. Para o bem ou para o mal, o Countryman se destaca pelo espaço interno, que ficou sensivelmente maior, principalmente para quem vai no banco traseiro.

 

Novo Mini Countryman

 

Mais refinado e cheio de detalhes interessantes, o interior estreia uma central multimídia com tela de 8,8" sensível ao toque (versão ALL4). Em termos de condução, destaque para o seletor com três modos (Green, Mid e Sport). Ele altera parâmetros do motor, câmbio, direção, suspensão e ronco do escapamento. 

A lista de equipamentos de série é farta desde o modelo de entrada, que traz ar-condicionado dual zone, faróis de LEDs, volante multifuncional em couro, bancos dianteiros com ajuste elétrico e memória, sensor de estacionamento, bancos de couro sintético, sensor de estacionamento traseiro, rodas de liga leve de aro 17" e sistema de som com tela de 6,5", entre outros itens.

 

Novo Mini Countryman

 

As exclusividades da versão topo de gama ALL4 ficam por conta do alerta de colisão com frenagem de emergência, piloto automático adaptativo, detector de pedestre com frenagem, farol alto automático, suspensão adaptativa e Head-Up display. 

Como anda?

Para conhecer a novidade, fizemos um test-drive entre São Paulo e Holambra, no interior do estado. Durante a ida, aceleramos a versão S ALL4 e, na volta, dirigimos o modelo de entrada. Logo nos primeiros quilômetros ao volante, fica evidente o DNA da Mini: banco com ótimo apoio lateral e para as pernas, quadro de instrumentos bem "na cara" e a direção rápida e direta, uma das melhores características do carro.   

Maior parte do trecho percorrido, a rodovia é onde o Countryman deixa mais claro seus atributos. O acerto firme da suspensão garante ótima tocada, com destaque para o comportamento nas curvas, também mérito da tração integral sob demanda. O carro é bem assentado e transmite segurança, além da frenagem eficiente, com pedal de respostas prontas.

 

Novo Mini Countryman

 

O motor 2.0 turbo de 192 cv e 28,5 kgfm de torque (1.350 a 4.600 rpm) garante a diversão com arrancadas e retomadas vigorosas, sendo acompanhado pelas trocas rápidas e decididas do câmbio automático de 8 marchas (a Mini divulgação aceleração de 0 a 100 km/h em 7,2 segundos). É um conjunto mecânico que "sobra" neste carro, mesmo carregando os robustos 1.530 kg do modelo.   

Antes de chegar ao destino, ainda percorremos 20 km de estrada de terra. Nada de off-road pesado, apenas chão batido e alguns buracos, o bastante para comprovar a versatilidade do suspensão e da tração nas quatro rodas. Apesar do ajuste firme e das rodas de aro 19", o Countryman não chega a ser desconfortável em pisos desnivelados.

 

Novo Mini Countryman

 

Na volta (desta vez sem trecho de terra), foi a vez de acelerar uma das principais novidades: o motor 1.5 turbo de 3 cilindros com 136 cv e 22,4 kgfm de torque (de 1.400 a 4.300 rpm). Associado ao câmbio automático de 6 marchas, ele substitui o antigo 1.6 turbo com dignidade. Acelera e retoma muito bem, mesmo em subidas, surpreendendo de forma positiva - mérito do bom torque disponível em baixas rotações.  

Sem preocupação em economizar na avaliação, registramos um consumo médio de 13 km/l, uma boa marca para o peso do carro e a forma como foi conduzido.  

 

Novo Mini Countryman

 

Quanto custa?

Aliando esportividade e versatilidade, o "Mini família" está disponível em três versões, com preços entre R$ 144.950 e R$ 189.950. Tem estilo descolado e é bem servido em termos de mecânica e equipamentos, ocupando a mesma faixa de preços dos rivais Mercedes-Benz GLA e o Audi Q3, mais tradicionais no mercado. 

Com o objetivo de trazer novos clientes para a marca, o Countryman de segunda geração terá como carro-chefe a versão de entrada com motor 1.5 turbo. Ela deve responder por 40% das vendas, ficando 35% com a intermediária S e 25% para o modelo de topo ALL4, de acordo com as previsões da Mini.  

Outro destaque é que as primeiras 150 unidades serão vendidas com valor das revisões até 40.000 km ou 3 anos já incluídas no preço do carro.  

 

Novo Mini Countryman

Novo Mini Countryman: versões 

  • Mini Cooper Countryman (R$ 144.950) - Direção elétrica, ar-condicionado de duas zonas, rodas de 17", faróis de LED (baixo, alto e neblina, com luzes diurnas), bancos elétricos com memória e acabamento em couro sintético, central multimídia com 6,5" e piloto automático adaptativo;
  • Mini Cooper S Countryman (R$ 164.950) - Cooper + motor 2.0 e câmbio automático de oito marchas, rodas de 18", faróis adaptativos, bancos em couro e teto-solar panorâmico;
  • Mini Cooper S Countryman ALL4 (R$ 189.950) - Cooper S + rodas de 19", suspensão adaptativa, modos de condução, sistema multimídia com 8,8", navegador GPS e HD interno com 20 GB, sistema de som Harman/Kardon, launch control, HeadUp Display, câmera de ré e banco traseiro com ajustes de inclinação.

 

Fotos: divulgação/autor

Ficha técnica

  Mini Countryman  Mini Countryman ALL4
Motor dianteiro, três cilindros em linha, 1.499 cm3, turbo, injeção direta, controle de válvula totalmente variável e controle de eixo de comando variável, gasolina dianteiro, três cilindros em linha, 1.499 cm3, turbo, injeção direta, controle de válvula totalmente variável e controle de eixo de comando variável, gasolina
Potência/torque 136 cv a 4.500 - 6.000 rpm; 22,43 kgfm a 1.250 - 4.000 rpm 192 cv a 5.000 rpm; 28,5 kgfm a 1.350 - 4.600 rpm
Transmissão câmbio automático de seis marchas câmbio automático de oito marchas
Tração dianteira integral
Direção assistida eletromecânica com função Servotronic assistida eletromecânica com função Servotronic
Suspensão adaptativa com sistema multlink na traseira adaptativa com sistema multlink na traseira
Freios discos com ABS e funções EBD, CBC e DBC discos com ABS e funções EBD, CBC e DBC
Rodas 225/55 R17 225/45 R19
Peso 1.390 kg 1.530 kg
Porta-malas 450 litros 450 litros
Tanque 51 litros 51 litros
Dimensões comprimento 4,299 mm, largura 1,822 mm, altura 1.557 mm, distância entre-eixos 2.670 mm comprimento 4,299 mm, largura 1,822 mm, altura 1.557 mm, distância entre-eixos 2.670 mm
Preço R$ 144.950 R$ 189.950

Seja parte de algo grande

Novo Mini Countryman