Agora feito em Resende (RJ), SUV ganha assistente de frenagem e mantém qualidade de construção do modelo mexicano

Menos de um ano depois do seu lançamento, o Nissan Kicks deixa de ser importado do México e se torna brasileiro. Após um investimento de R$ 750 milhões na planta de Resende (RJ), o SUV passa a dividir a linha de montagem com March e Versa. Com isso, ele ganha versões mais baratas (a partir de R$ 70.500), inclusive uma para vendas PCD. Ao mesmo tempo, a topo de linha SL estreia pequenas atualizações.

Leia também:

Identificar um Kicks nacional é quase um "jogo dos sete erros". Por fora, os mais atentos perceberão que a plaqueta "Xtronic CVT" foi instalada abaixo do logotipo da versão, enquanto as maçanetas ganharam acabamento cromado. Já os retrovisores passam a ser rebatíveis eletricamente, bastando para isso trancar o carro. Novidade é que a paleta de cores foi ampliada, tanto para a carroceria quanto para o teto - lembrando que um dos charmes do Kicks é justamente a pintura em dois tons. 

 

Nissan Kicks SL - Nacional

 

Por dentro há uma nova luz de teto, maior e mais refinada que a antiga do March e Versa, além de o bagagito do porta-malas ser em peça única - substituindo a dividida em duas do modelo mexicano. A central multimídia, apesar de parecer a mesma, adota o novo software encontrado, por exemplo, na picape Frontier. Batizado de "Multi-App", funciona quase um tablet Android, com aplicativos nativos de redes sociais e de streaming de música, como o Spotify. Além disso, tem leitor de DVD e sistema de navegação por GPS. 

Nissan Kicks SL - Nacional
Nissan Kicks SL - Nacional
Nissan Kicks SL - Nacional

O Kicks SL "made in brazil" mantém equipamentos como as câmeras 360 graus para manobras, os controles de tração e estabilidade, os 6 airbags (frontais, laterais e de cortina) e o painel de instrumentos com uma tela TFT de 7" com parte das informações. A novidade fica por conta do alerta de colisão frontal com frenagem automática (item opcional), uma exclusividade no segmento. 

Com um radar instalado na dianteira, o Kicks detecta a aproximação de outro veículos ou objetos. Inicialmente, apenas um aviso sonoro e luminoso aparece no painel, mas, caso ele não seja "atendido", o sistema aciona os freios e, em casos extremos, para o veículo automaticamente, evitando uma colisão. 

 

Nissan Kicks SL - Nacional

 

Em termos de construção, não há nenhum downgrade - exceto pelo fato de o cofre do motor agora só receber pintura primer. O Kicks continua com encaixes justos de carroceria, painel com acabamento em couro com costura aparente e cabine bem isolada dos barulhos externos. Também nada muda no (ótimo) acerto de suspensão ou no ajuste do motor 1.6 (111 cv) e do câmbio CVT. O desempenho é razoável (0 a 100 km/h em 11,6 segundos aferidos), mas o consumo agrada (média de 9,4 km/l de etanol entre cidade e estrada). Faltou ampliar o tanque de apenas 41 litros, que oferece autonomia reduzida quando abastecido com etanol.  

Vamos aos preços: o Nissan Kicks SL brasileiro custa R$ 94.900, ou R$ 1.410 a mais que o mexicano. O sistema de frenagem automática custa mais R$ 2.400. A cor metálica, como este marrom do carro das fotos, soma R$ 1.350. O teto pintado de preto, outros R$ 1.500. O interior em couro é item de série da versão, mas tê-lo na cor bege (ou marrom como opção) adiciona R$ 500. Chegamos aos R$ 100.650 no carro avaliado.

Se com a limitação de apenas duas versões (imposta pelas cotas de importações) o Kicks já vendia bem, a situação pode melhorar muito com a oferta dos modelos mais baratos. O fato de manter a versão de topo abaixo dos R$ 100 mil com um equipamento exclusivo ainda deixa o SUV compacto da Nissan com uma interessante relação custo/benefício diante dos seus concorrentes. Mas ainda tentamos entender uma coisa: cadê o piloto automático?

Fotos: Mario Villaescusa

 Nissan Kicks SL 2018 (nacional)

MOTOR dianteiro, transversal, 4 cilindros, 16 válvulas, 1.598 cm3, duplo comando variável na admissão, flex
POTÊNCIA/TORQUE 114 cv a 5.600 rpm / 15,5 kgfm a 4.000 rpm
TRANSMISSÃO automática CVT; tração dianteira
SUSPENSÃO independente McPherson na dianteira e eixo de torção na traseira
RODAS E PNEUS liga-leve aro 17" com pneus 205/55 R17
FREIOS discos ventilados na dianteira e tambor na traseira com ABS e EBD
PESO 1.136 kg em ordem de marcha
DIMENSÕES comprimento 4.295 mm, largura 1.760 mm, altura 1.590 mm, entre-eixos 2.610 mm
CAPACIDADES tanque 41 litros; porta-malas 432 litros
PREÇO R$ 94.900 (R$ 100.650 como testado)

Seja parte de algo grande

Nissan Kicks SL - Nacional