Mudança no conversor de torque do câmbio automático deixou a S10 a diesel mais esperta, confortável e econômica

Depois do lançamento da inédita versão 2.5 flex com câmbio automático de 6 marchas, a Chevrolet faz mudanças na versão turbodiesel em busca da retomada da liderança do segmento de picapes médias, hoje nas mãos da Toyota Hilux. Mais especificamente, a S10 2.8 automática adota um novo conversor de torque, com tecnologia importada da irmã gringa, a Chevy Colorado, para ficar mais eficiente, confortável e rápida. 

O que é?

Ficou no passado o tempo em que as picapes eram simples veículos de serviço. Basta observar o nível de acabamento e equipamentos que elas chegaram nos últimos anos para perceber que a necessidade de conforto e uma dose de luxo virou quase regra no segmento. Desde a reestilização de 2016, a S10 passa por modificações em busca de conforto ao rodar sem perder eficiência e robustez. 

 

Chevrolet S10 2.8 2018

 

Desta vez, a modificação foi feita na transmissão, mas nada de câmbio de 8 ou 9 marchas. Usando a mesma caixa de 6 marchas, a novidade é um conversor de torque com o que a marca chama de CPA (Centrifugal Pendulum Absorber), um pêndulo que absorve as vibrações provenientes do motor, evitando que sejam repassadas à carroceria, chassi e interior. O motivo, segundo a Chevrolet, é reduzir o incômodo dos motores turbodiesel aos ocupantes e chegar a níveis de vibração e ruídos próximos dos motores a gasolina. 

Instalado no conversor de torque, o sistema é originário da Colorado norte-americana - modelos a diesel de marcas como a BMW também já utilizam o CPA para reduzir as vibrações. De fato, pode parecer uma pequena mudança, mas é muito mais do que isso na prática. A S10 é a primeira da categoria a utilizar.

Como anda?

A S10 mantém o mesmo conjunto mecânico, com o motor 2.8 de 200 cv e 51 kgfm de torque, o mais potente da categoria. O CPA permitiu um retrabalho na programação do câmbio, com trocas de marchas mais suaves e, consequentemente, respostas mais imediatas e diretas, sem o patinamento necessário anteriormente. Pelos números de fábrica, a S10 passou dos 10,9 s na aceleração de 0 a 100 km/h para 10,3 segundos. Nos nossos testes, foi ainda melhor: de 10,2 para 9,9 segundos, se distanciando ainda mais das concorrentes e mantendo a liderança como a picape média a diesel mais rápida do país. As retomadas ficaram quase iguais ao teste anterior, com uma leve diferença de 0,2 s na prova de 40 a 100 km/h (7,8 s) e o mesmo tempo na recuperação de 80 a 120 km/h (7,5 s). 

 

Chevrolet S10 Turbodiesel 2018

 

De fato, a S10 ficou notavelmente mais confortável. As vibrações se aproximam dos níveis da flex, que usa o moderno 2.5 com injeção direta, o que reflete em mais tempo ao volante sem incômodos. Na dirigibilidade, como não houve mudanças em suspensão, a diferença é a ausência da vibração no volante e pouco mais de estabilidade com a vibração atenuada no chassi, além das respostas mais rápidas do acelerador. Curiosamente, mesmo que a Chevrolet diga que não tenha feito nenhuma mudança nesta parte, a frenagem da S10 melhorou consideravelmente, parando em bons 40,5 m no 100 km/h, 4,1 m antes da anterior, além de não acusar o mesmo fadding que a unidade testada anteriormente mostrou. 

 

Chevrolet S10 Trailboss

 

Junto com o CPA, a S10 agrega o sistema de gerenciamento de cargas elétricas, algo que o Onix e Prisma já possuem. Com ele, o alternador roda livre quando não necessária a recarga da bateria, tirando o peso do motor e economizando combustível. Pelo Inmetro, foi de 8,0 km/l (urbano) e 9,2 km/l (rodoviário) para 8,7/10,6 km/l, respectivamente. Em breve, testaremos a S10 2.8 e traremos o consumo, que hoje é de 10/11,9 km/l, respectivamente. 

 Quanto custa?

Responsável por 50% das vendas de S10 diesel, as versões automáticas passaram por leve reajuste com a linha 2018. Veja tabela:

VERSÃO PREÇO NOVO PREÇO ANTERIOR
Chevrolet S10 2.8 AT6 LT R$ 153.990  R$ 151.990 (+ R$ 2.000)
Chevrolet S10 2.8 AT6 LTZ R$ 171.990 R$ 169.990 (+ R$ 2.000)
Chevrolet S10 2.8 AT6 High Country R$ 181.590 R$ 179.590 (+ R$ 2.000)

 

Chevrolet S10 Turbodiesel 2018
 

Segundo a Chevrolet, o aumento foi pela adição das duas tecnologias (CPA e sistema de gerenciamento de carga). A linha manual mantém o valor anterior e não terá modificações, além do posicionamento das logomarcas identificadoras de modelo e versão, como aconteceu na S10 flex 2018. 

Com o CPA, a Chevrolet espera seguir a subida das vendas da S10 2018, como aconteceu com a flex. Com a nova opção de câmbio automático, a variante 2.5 vendeu 1.725 unidades em maio e 1.191 unidades em junho, contra 679 em abril. O mesmo é esperado para a diesel, que já saltou de 1.547 unidades em maio para 1.825 em junho, sem as novidades. Os próximos meses, ao menos entre as picapes médias, prometem ser bons de briga. 

FICHA TÉCNICA CHEVROLET S10 2.8 TURBODIESEL AT 4X4

MOTOR dianteiro, longitudinal, quatro cilindros, 16 válvulas, 2.776 cm³, duplo comando, turbo, diesel
POTÊNCIA/TORQUE

200 cv a 3.600 rpm / 51 kgfm a 2.000 rpm

TRANSMISSÃO automática de 6 marchas; tração 4x4 com reduzida
SUSPENSÃO independente de braço duplo na dianteira e semi-independente com feixas de molas e eixo rígido na traseira
RODAS E PNEUS alumínio de aro 18" com pneus 265/60 R18
FREIOS discos ventilados na dianteira e tambor na traseira com ABS e EBD
PESO 2.101 kg em ordem de marcha
DIMENSÕES comprimento 5.408 mm, largura 1.874 mm, altura 1.839 mm, entre-eixos 3.096 mm
CAPACIDADES tanque 76 litros; capacidade de carga 1.049 kg
PREÇO  R$ 181.590

 

MEDIÇÕES MOTOR1 BR 
    Chevrolet S10 2.8 turbodiesel AT
Aceleração  
  0 a 60 km/h 4,7 s
  0 a 80 km/h 7,1 s
  0 a 100 km/h 9,9 s
Retomada  
  40 a 100 km/h em D 7,8 s
  80 a 120 km/h em D 7,5 s
Frenagem  
  100 km/h a 0 40,5 m
  80 km/h a 0 24,9 m
  60 km/h a 0 14,2 m
Consumo (INMETRO)  
  Ciclo cidade 8,7 km/l 
  Ciclo estrada 10,6 km/l

Seja parte de algo grande

Chevrolet S10 Turbodiesel 2018

Foto de: Fabio Gonzalez