A segunda metade de 2017 será dominada por crossovers, SUVs e que tais de todos os tipos e tamanhos

Os brasileiros consomem cada vez mais SUVs, fazendo com que o segmento cresça em participação a cada mês. Por isso, investir nesse tipo de carro é uma receita simples para as fabricantes terem sucesso (na maior parte das vezes). Faltam apenas 6 meses para o fim do ano, mas há 9 novos utilitários previstos para chegar a nosso mercado ainda em 2017 – e vamos te dizer quais são eles.

Leia também:

Antes de passar para a lista, cuidemos do seu estranhamento com a foto principal (e evitemos a treta). Sim, a maioria destes modelos é composta de crossovers ou mesmo de meros aventureiros. Não deveriam, portanto, ser chamados de SUVs. Porém, como já explicamos antes, o Inmetro define como "Utilitários Esportivos Compactos" veículos com as seguintes medidas mínimas: ângulo de ataque de 23°, ângulo de saída de 20°, ângulo de transposição de rampa de 10° e altura livre do solo de 20 cm. É o que permite que algumas empresas chamem seus aventureiros de SUVs...

Confirmados

Audi Q5

 

Produzida no México, a segunda geração do Audi Q5 já foi confirmada pela marca para agosto. Virá com o motor 2.0 turbo de 252 cv combinado ao câmbio automatizado de dupla embreagem de 7 marchas e tração integral. Irá custar cerca de R$ 250 mil e, para justificar esse valor, virá bem completo, com heads-up display, controle de cruzeiro adaptativo e painel de instrumentos digital.

Chery Tiggo 2 

 

A esperança da Chery para justificar sua fábrica no Brasil é o Tiggo 2. Apresentado no Salão do Automóvel de São Paulo, em novembro passado, deveria ter chegado às concessionárias no 1° semestre, mas acabou atrasando. A marca já iniciou a produção pré-série em Jacareí (SP), confirmando que ele chegará ainda neste ano. Terá o motor 1.5 flex de 113 cv e 15,5 kgfm de torque, o mesmo utilizado no hatch Celer. Começará a ser vendido com câmbio manual de 5 velocidades, com a transmissão CVT prevista para um futuro próximo.

Chevrolet Equinox 

 

O principal lançamento da Chevrolet será o Equinox, modelo que virá para brigar com o Hyundai Santa Fe. Chega do México apenas na configuração topo de linha, que traz motor 2.0 turbo de 262 cv e 37 kgfm, tração nas quatro rodas e caixa automática de 9 marchas – mesmo conjunto mecânico da versão turbo do Camaro. O novo crossover aposenta o cansado Captiva Sport. Estará nas lojas em outubro.

Range Rover Velar 

 

Com a proposta de agradar quem gosta de tecnologia, o Range Rover Velar desembarca no Brasil no final de outubro. Posicionado entre o Evoque e o Range Rover Sport, ele custará entre R$ 291 mil e R$ 513,9 mil (e já pode ser encomendado pelo site da marca). Terá três motorizações. Começa com o 2.0 Ingenium turbo a gasolina, que gera 250 cv. Mesmo motor do novo Jaguar E-Pace para o Brasil. A opção diesel é a 2.0 Ingenium de 180 cv. Por fim, tem o 3.0 V6 de 380 cv a gasolina, o mesmo usado no esportivo Jaguar F-Type. Contará com um sistema multimídia de duas telas, uma delas destinada apenas a controlar sistemas do carro, como o ar-condicionado.

Pendentes

Honda CR-V 

 

O Honda CR-V foi perdendo espaço no mercado, ainda mais com a chegada do HR-V. Isso muda com sua nova geração, agora produzida nos EUA. Ela ganhou o motor 1.5 de 192 cv e 24,8 kgfm, o mesmo do Civic Touring, além da versão de entrada com o veterano 2.4 de 156 cv. Está previsto para chegar ao Brasil no fim do ano. A má notícia é que deve custar mais de R$ 150 mil, já que não vem mais do México – ficando fora das cotas de importação sem impostos.

Peugeot 2008 AT6

 

Faltava um bom câmbio automático para o Peugeot 2008. A caixa de 4 marchas elevava demais o consumo do motor 1.6 aspirado de 122 cv, além de não ser dos melhores no quesito conforto. A PSA está tirando essa transmissão de sua linha e, depois do Citroën C3, será a vez de 2008 e de 208 o receberem, como já mostra o site do Conpet/Inmetro. Infelizmente, ele estará disponível apenas para o 1.6 aspirado, mantendo o 1.6 THP 173 cv com o câmbio manual.

Renault Koleos

 

O plano original da Renault para este ano era lançar o Captur, seguido pelo Koleos e só então colocar o Kwid nas lojas. Porém, o SUV médio atrasou e agora deve ser vendido apenas no segundo semestre – isto é, se não atrasar de novo. Com 4,67 metros, ele tentará pegar os clientes do Hyundai Santa Fe, custando cerca de R$ 150 mil. Virá em versão única, com o 2.5 de 175 cv, tração nas quatro rodas e câmbio CVT.

SUV que não é SUV

JAC T40

JAC T40

 

O T5 foi um bom lançamento para a JAC Motors. Logo se tornou o mais vendido da marca e devolveu à JAC a liderança entre as fabricantes chinesas no Brasil. Pois a empresa quer repetir a fórmula com o T40, um pseudo-SUV (como explicamos acima) pouco menor do que o T5 – mede 4,14 m de comprimento, contra os 4,33 m do irmão maior. Usará o mesmo conjunto mecânico, vindo equipado com o 1.5 flex de 127 cv e, inicialmente, com o câmbio manual de 5 marchas. O CVT, essencial para as boas vendas do T5, fica para o ano que vem.

O T40 custará cerca de R$ 60 mil, brigando mais com os hatchbacks aventureiros do que com os outros crossovers compactos. A apresentação acontece na primeira semana de agosto.

Renault Kwid

 

Um dos produtos mais importantes do ano, o Renault Kwid causará polêmica com seu preço baixo (pelo menos na pré-venda) e publicidade afirmando ser um “SUV de entrada”. O valor inicial, entre R$ 29.990 e R$ 39.990, deve subir com o lançamento, mas talvez o mantenha como um dos modelos nacionais mais baratos. Se isso se confirmar, ele pode deixar apenas o Chery New QQ abaixo disso (a partir de R$ 25.990).

A receita para o sucesso do Kwid, além do preço, é o porte, com uma altura em relação ao solo que permite compará-lo aos aventureiros mais altos do mercado (e até a alguns crossovers). As demais dimensões o colocam ao lado dos demais subcompactos, como VW up! e Fiat Mobi.

O Kwid será lançado no próximo dia 2 de agosto com 4 airbags de série. Sob o capô estará uma versão mais simples do motor 1.0 SCe de três cilindros, capaz de gerar 70 cv e 9,8 kgfm por ter perdido o duplo comando de válvulas variável em favor de um comando simples. A única opção de câmbio será o manual de 5 marchas. A Renault já promete uma versão com visual mais robusto para 2018, chamada Outsider.

Fotos: divulgação e arquivo Motor1

Seja parte de algo grande